_________________________

"Sem dúvida, a Sociologia não valeria uma hora de trabalho... se não fosse para se atribuir a tarefa de restaurar às pessoas o significado de sua própria ação". [Pierre Bourdieu, 1962]
_________________________

"Quando se fala da história da sociologia, sempre se fala (...) da história das grandes idéias. Mas para mim o mais importante é a história da pesquisa. (...) O problema é saber o que é mais importante: conhecer melhor o mundo, ou ter uma teoria melhor". [Howard Becker, 1990]
_________________________

Sociologia da Educação I (Pedagogia / 2-2014)


IEAR/UFF – Curso de Pedagogia
Programa da Disciplina: Sociologia da Educação I
Professor: Marcos Marques de Oliveira

2º Período de pedagogia (2/2014)


OBJETIVO:
Contribuir para a construção de uma análise crítica das relações sociais, especialmente as que permeiam a questão educacional, através do referencial teórico fornecido pelas principais correntes sociológicas que buscam investigar a nossa contemporaneidade.

EMENTÁRIO E BIBLIOGRAFIA BÁSICA:
1. A sociologia como disciplina científica
REINACH, Fernando. A educação, do ponto de vista biológico. O Estado de S. Paulo, Vida&, pág. A20, 29 mar. 2007.
BAUMAN, Zygmunt; MAY, Tim. Aprendendo a pensar com a Sociologia. RJ: Zahar, 2010.

2. Capitalismo: a gênese de um sistema "social"
BALBACHEVSKY, Elizabeth. Stuart Mill: liberdade e representação. In: WEFFORT, Francisco. Os clássicos da política - Burke, Kant, Hegel, Tocqueville, Stuart Mill, Marx. 10ª ed. SP: Ática, 2004. (pp. 191-199).
SMITH, Adam. A riqueza das nações. (Coleção Os Pensadores). SP: Abril, 1973.

3. A crítica materialista, histórica e dialética de Karl Marx: ascensão e "queda" do sistema da propriedade privada
MARX, Karl; ENGELS, Friederich. Manifesto do Partido Comunista. POA: L&PM, 2009.
OLIVEIRA, Marcos Marques. Ascensão e "queda" do sistema da propriedade privada: o materialismo histórico-dialético de Karl Marx. Palestra para o Grupo de Estudos em Cultura, Trabalho e Educação (IEAR/UFF), 21 mar 2012.

4. A contribuição funcional-positivista de Émile Durkheim: a crise civilizatória de uma sociedade "individualista"
FILLOUX, Jean-Claude. Émile Durkheim. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010.
(Coleção Educadores).
DURKHEIM, Émile. A educação Moral. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

5. A lição compreensiva de Max Weber: a crise civilizatória de uma sociedade "racionalizada"
RODRIGUES, Alberto Tosi. Sociologia da Educação. 6ª ed. RJ: Lamparina, 2007.

6. Outras heranças "sociológicas": Bourdieu, Gramsci e Mannheim
RODRIGUES, Alberto Tosi. Sociologia da Educação. 6ª ed. RJ: Lamparina, 2007.

Bibliografia Complementar:
ARON, Raymond. As etapas do pensamento sociológico. 4ª ed. SP: Martins Fontes, 1993.  
BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico.  RJ: Bertand Brasil, 1989.
DURKHEIM. Émile. As regras do método sociológico. SP: Abril, 1973. (Os Pensadores).
GIDDENS, Anthony. Sociologia. 4ª ed. POA: L&M, 2001.
OLIVEIRA, Marcos M. de (et al.)(Org.). Gramsci e os movimentos populares. Niterói, RJ: EDUFF, 2011.
MANNHEIM, Karl e STEWART, W. Introdução à Sociologia da Educação. SP: Cultrix/EDUSP, 1972. 
MARTINS, Carlos Benedito. O que é sociologia. 38ª ed. SP: Brasiliense, 1994.
NOVA ESCOLA. Grandes pensadores: 41 educadores que fizeram história. SP: Abril, 2008.
TOURAINE, Alain. Em defesa da sociologia. RJ: Zahar, 1976.
WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. 4ª ed. SP: Martin Claret, 2009.


filmografia:
Eles não usam Black-tie. Brasil, 1981. 120 min. Direção: Leon Hirszman.
Pedreira de São Diogo. Brasil, 1962. 20 min. Direção: Leon Hirszman.

avaliação:
– Estudo Dirigido + Prova Individual + Seminário em Grupo.
– Verificação Suplementar (VS), para médias entre 4,0 e 5,9.
– Frequência mínima: 75%.

Nenhum comentário: