_________________________

"Sem dúvida, a Sociologia não valeria uma hora de trabalho... se não fosse para se atribuir a tarefa de restaurar às pessoas o significado de sua própria ação". [Pierre Bourdieu]
_________________________

28 de abril de 2013

Graduação em Políticas Públicas: o que é isso?

Prezados alunos de Introdução à Sociologia, do Curso de Políticas Públicas, seguem dois links que dão continuidade ao que debatemos na nossa primeira aula.

O primeiro é um antigo post que coloquei nesse blog para a apresentação do curso no IEAR/UFF.

O segundo refere-se a um artigo sobre o curso da UFABC.

Boa leitura!

Att. Marcos Marques

23 de abril de 2013

Sociologia da Educação I: "A educação, do ponto de vista biológico", de Fernando Reinach

Prezados alunos, segue o texto indicado para a nossa próxima aula do dia 02/05/2013.

A educação, do ponto de vista biológico

Fernando Reinach*

Existem muitas razões para educar, mas do ponto de vista biológico a educação faz parte da estratégia de sobrevivência da espécie humana.

O argumento é simples e se relaciona ao tipo de informação que cada espécie necessita para sobreviver. Nesse quesito podemos dividir os seres vivos em três grandes grupos.

O primeiro contém as formas mais simples de vida. Uma bactéria é um bom exemplo. Nesses seres vivos toda a informação necessária para a sobrevivência está codificada no DNA.

A informação para sintetizar cada enzima, cada molécula de sua estrutura, e mesmo as informações que determinam como e quando ela deve reproduzir estão no genoma. É claro que tais organismos mudam seu comportamento quando o meio ambiente é alterado.

O mecanismo utilizado pelas bactérias para detectar certos tipos de nutrientes e em resposta alterar as enzimas necessárias para utilizá-los são bem conhecidos e estão no genoma.

Bactérias não precisam aprender, elas já nascem com toda a informação de que necessitam e transmitem essa informação a seus descendentes.

Redescoberta contínua
O segundo grupo é bem representado nos vertebrados. O cachorro é um bom exemplo. Esses seres vivos também nascem com grande parte da informação de que necessitam em seu DNA.

A diferença é que nesse DNA está programada a formação de um cérebro sofisticado, um órgão capaz de captar e estocar informação.

Cachorros aprendem uma quantidade enorme de fatos, comportamentos e informações que se tornam indispensáveis para sua sobrevivência. Aprendem a identificar pessoas e territórios e onde encontrar alimentos e seduzir seres humanos.

Ao fim de sua vida, um cachorro armazenou em seu cérebro uma vasta quantidade de dados que o ajudaram a sobreviver.

Entretanto, toda a informação é extinta com a morte do animal, pois a espécie não tem métodos de armazenamento ou transmissão dessas informações para seus descendentes.

Para os filhotes, são transmitidas somente as informações que estão no genoma, o que garante a formação do cérebro e a possibilidade de adquirir novamente a informação. Membros dessas espécies estão condenados a redescobrir o que os pais já haviam aprendido.

Animais culturais
No terceiro grupo o exemplo é o homem. Esses animais também nascem com a informação presente em seu DNA e um cérebro capaz de captar informações. A grande diferença é que somos capazes de estocá-la e transmiti-la a outros membros de nossa espécie.

É o que chamamos de cultura, aquilo que está nas bibliotecas, na internet, nos CDs e no cinema. Ao contrário dos cachorros, cada ser humano não tem de readquirir toda a informação através da experiência direta, pode recorrer ao enorme depósito de informação que nossa espécie acumulou.

Imagine que toda essa informação fosse perdida. Deixaríamos de ter a medicina, a comunicação e o transporte, sem falar da agricultura. Provavelmente boa parte da humanidade morreria.

O homem biológico de hoje é idêntico a um homem pré-histórico, é a educação que faz cada um de nós progredir em 20 anos o equivalente aos 20 mil anos de cultura da humanidade

Do ponto de vista biológico, nossa sobrevivência depende cada vez mais dessa nova forma de acumular informação que surgiu no planeta.

Em algum momento do passado o processo evolutivo atrelou nossa sobrevivência à educação. Aceitar essa relação de dependência talvez nos ajude a colocar a educação como prioridade número 1 de nossa espécie.

* Biólogo. Artigo publicado originalmente em O Estado de SP, 29/03/2007.

16 de abril de 2013

Programas de Sociologia da Educação I e II do Curso de Pedagogia do IEAR



Prezad@s Alun@s,

Vejam os programas das disciplinas de Sociologia da Educação I e Sociologia da Educação II do Curso de Pedagogia do IEAR:

- Sociologia da Educação I;

- Sociologia da Educação II.

Até a próxima semana!

Att. Marcos Marques

Curso de Extensão: Pensamento Filosófico no Brasil


Faculdade de Educação / UFF
Curso de Extensão: Filosofia no Ensino Médio


4ª etapa
Pensamento Filosófico no Brasil
Curso Gratuito

Período: de 29 de abril a 27 de julho de 2013
Horário: Segunda-feira, das 14hs às 18hs
Carga horária total: 60 hs
Vagas: 25


Realização: NUFIPE
(Núcleo de Estudos e Pesquisa em Filosofia Política e Educação)


Parcerias: SEPE , SINPRO e SECRETARIAS DE EDUCAÇÃO


Informações: (21) 2629-2708
Campus do Gragoatá, São Domingos, Niterói, RJ

12 de abril de 2013

Inscrição em disciplinas para alunos ingressantes no 1° semestre de 2013


A data da inscrição em disciplinas para alunos ingressantes dos Cursos de Pedagogia e Políticas Púbicas do IEAR/UFF, referentes ao primeiro semestre do ano de 2013, serão realizadas no dia 15 de abril de 2013.

Confira aqui o Calendário Escolar UFF 2013.


9 de abril de 2013

Sistema de Avaliação Institucional da UFF


Prezad@s,

Está aberto o sistema de avaliação das disciplinas ministradas no último semestre. Sua opinião é importante para a melhoria de nossa universidade.

Participe: https://sistemas.uff.br/iduff/

Abs, Marcos Marques

8 de abril de 2013

Eleições no IEAR: Luciana Requião para a Chefia Departamental

Prezad@s Alun@s,

Na volta às aulas, o IEAR estará realizando três tipos de eleições: para direção da unidade; para a coordenação do curso de Pedagogia; e para a chefia do Departamento de Educação.

Das duas primeiras, como membro das respectivas comissões eleitorais, nada tenho a declarar. Já da última, torno público meu desejo para que a única candidata, Luciana Requião, tenha o maior número possível de votos, entre docentes, discentes e técnicos-administrativos.

Isto porque, além de ser integrante de sua chapa, tenho certeza de que a atuação dela à frente da chefia se pautará pela mesma qualidade que ela tem demonstrado como professora, pesquisadora e extensionista.

O trabalho de Luciana Requião, nestas três áreas que compõem a responsabilidade mínima de um professor efetivo de uma universidade pública é, reconhecidamente, de extrema qualidade, com destaque para a forma crítica e criativa com que a respectiva docente vem enfrentando os desafios de expansão e interiorização das oportunidades de formação em ensino superior.

E não tem sido menor sua dedicação e esmero no trato das questões administrativas, em especial no apoio gratuito e gracioso aos meus dois anos de trabalho frente ao DED/IEAR, o que a faz e fez candidata natural à minha substituição, com virtudes que certamente ampliarão os pontos fortes e combaterão os déficits de minha gestão.

Obrigado, Lú, por aceitar tal desafio.

Att. Marcos Marques

7 de abril de 2013

Pensamento Filosófico no Brasil: curso na FEUFF

O NUFIPE (Núcleo de Estudos e Pesquisas em Filosofia, Política e Educação) vai oferecer, no próximo semestre, o curso "Pensamento Filosófico no Brasil".

Para os alunos do Curso de Pedagogia da FEUFF, o acesso pode se dar através da inscrição na disciplina "Tópicos Especiais em Filosofia da Educação", cujas matrículas on-line vão até o dia 09/04.

Para outros interessados, especialmente professores das redes pública e privada de ensino de Niterói, ligados aos sindicatos regionais das respectivas categorias, o modo de acesso será futuramente divulgado.

Buscando debater algumas das diversas formas de interpretação do Brasil, o curso tem a seguinte previsão de temas a serem abordados:


- 29/4. Painel do pensamento filosófico na América Latina e no Brasil.

- 06/5. Mário de Andrade e Oswald de Andrade: a questão da identidade nacional.

- 13/5. Pensamento Social Brasileiro: as contribuições de Gilberto Freire e Sérgio Buarque de Hollanda.

- 20/5. Marxismo, Filosofia e Ciência: as contribuições de Caio Prado Júnior e Florestan Fernandes.

- 27/5. Padre Vaz e o ISEB.

- 03/6. O pensamento integralista.

- 10/6.  A fenomenologia.

- 17/6. Anísio Teixeira e Darcy Ribeiro.

- 24/6. José Américo Motta Pessanha.

- 01/7. Paulo Freire e a educação popular.

- 08/7. Filosofia e Teologia da Libertação.

- 15/7. Filosofia e Literatura no Brasil: o caso de Lima Barreto.

- 22/7. O ensino da filosofia hoje.

Programado para às segundas-feiras, de 14hs às 18hs, o curso, coordenado pelos professores Giovanni Semeraro e Martha D'Angelo, da FEUFF, vai contar com a colaboração de pesquisadores do NUFIPE e  professores de outras unidades da UFF, tal como André Dias (IEAR) e Carlos Sávio (ICHF).

E eu, Marcos Marques, ficarei responsável pelo conteúdo do dia 20/05.

5 de abril de 2013

Quadros de horários dos cursos de Pedagogia e Políticas do IEAR/UFF para o 1º semestre de 2013

Prezad@s Alun@s,

Seguem os quadros de horários dos cursos de Pedagogia e Políticas Públicas (Ciências Políticas) do IEAR/UFF para o 1º Semestre de 2013.

- PEDAGOGIA

- POLÍTICAS PÚBLICAS (CIÊNCIAS POLÍTICAS)

Não se esqueçam: as matrículas on-line, segundo o Calendário Escolar da UFF, vão do dia 06 a 09 de abril de 2013.

Qualquer dúvida, ao dispor.

Att. Marcos Marques
Prof. de Sociologia da Educação
Chefe do Departamento de Educação/IEAR