_________________________

"Sem dúvida, a Sociologia não valeria uma hora de trabalho... se não fosse para se atribuir a tarefa de restaurar às pessoas o significado de sua própria ação". [Pierre Bourdieu]
_________________________

26 de fevereiro de 2013

As contribuições de Florestan Fernandes e Pierre Bourdieu à Sociologia da Educação

Prezados Alunos,

Já recebi as provas aplicadas pelo professor Augusto Lima, que me substituiu na aula passada devido ao (pequeno) acidente que tive na última sexta. Na próxima aula, faremos a correção.

No mesmo dia, iniciaremos um debate sobre "A Sociologia da Educação no Brasil: a contribuição de  Florestan Fernandes".

O texto-base das próximas duas aulas (01/03 e 08/03), que estará na pasta na própria sexta, é o seguinte:


OLIVEIRA, Marcos Marques de. O articulista Florestan: democracia e educação em tempos de neoliberalismo. In: FÁVERO, Osmar (Org.). Democracia e educação em Florestan Fernandes. Campinas, SP/Niterói, RJ: Autores Associados/EdUFF, 2005. (149-200).


Como texto complementar, que pode ser baixado gratuitamente pela internet, indico outra obra minha:


OLIVEIRA, Marcos Marques de. Florestan Fernandes. Recife: Fundação Joaquim Nabuco / Editora Massangana, 2010. (Coleção Educadores/MEC).


Quem tiver interesse de adquirir uma versão impressa deste livro, que foi distribuído a bibliotecas de várias escolas públicas no Brasil, pode obter um exemplar no site Estante Virtual.

A seguir, na penúltima aula do curso (15/03), o tema será: "A teoria da reprodução de Pierre Bourdieu e seus impactos nas pesquisas sobre a educação brasileira".

O texto-base, para este tema, e que também já estará na pasta na próxima sexta, é o seguinte:

CATANI, Afrânio; CATANI, Denice; PEREIRA, Gilson. Pierre Bourdieu: as leituras de sua obra no campo brasileiro. In: TURA, M.; VILELA, R. Sociologia para educadores. Rio de Janeiro: Quartet, 2006. 4ª ed. (pp. 127-160).

Já o texto complementar, que pode ser baixado pela internet, é este:

VALLE, Ione Ribeiro. A obra do sociólogo Pierre Bourdieuuma irradiação incontestável. Educ. Pesqui. [online]. 2007, vol.33, n.1, pp. 117-134.

Por fim, no última dia do curso (22/03), faremos uma avaliação final: de vocês, minha e do nosso curso.

Até mais!

Prof. Marcos Marques

17 de fevereiro de 2013

Dilemas atuais da Educação Brasileira, por Nicholas Davies

Prezados alunos de OEB (Noite),

Dando continuidade aos assuntos abordados na palestra do 05/02, quando o IEAR/UFF recebeu a visita do professor Nicholas Davies (FEUFF), fazemos aqui a divulgação dos seguintes materiais de apoio para a continuidade de minha participação no curso de vocês, que deverá terminar na próxima terça-feira, 19/02:

1. Financiamento da educação: novos e velhos desafios

2. Omissões, inconsistências e erros na descrição da legislação educacional

3. Diminuição das matrículas no Ensino Médio do Estado do Rio de Janeiro

Aproveito para registrar o agradecimento pela recepção calorosa que o professor Nicholas Davies teve na nossa faculdade, com o auditório lotado por alunos de nossa e outras disciplinas.

Nos vemos, por fim, na próxima terça.

Att. Marcos Marques

Educação no Brasil: gênese e desenvolvimento

Prezados alunos de Sociologia da Educação II,

Como combinado, seguem os links para as apresentações das últimas aulas:

1. Educação no Brasil: gênese e desenvolvimento

2. As origens da Educação no Brasil

Ainda como sugestão de leitura para ajudar na avaliação da próxima semana, dia 22/03/2013, indico mais um texto de minha autoria:


- As Origens da Educação no Brasil Da hegemonia católica às primeiras tentativas de organização do ensino

(Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v.12, n.45, p. 945-958, out./dez. 2004).

Para os que ainda não compraram o livro indicado, também de minha autoria, segue um link através do qual ele pode ser adquirido:

- Os empresários da educação e o sindicalismo patronal
(Bragança Paulista, SP: EDUSF, 2002).

Por fim, segue um link para uma interessante biografia de Anísio Teixeira (de autoria de Clarice Nunes), citada em nosso último encontro, como exemplo de uma posição liberal-pragmática altiva, que não se confunde com a rasa ideia que determinado senso comum acadêmico faz desta importante perspectiva filosófica e política na história da educação brasileira e mundial.

Att. Marcos Marques

14 de fevereiro de 2013

Educação indígena na Costa Verde Fluminense

Prezad@s Alun@s,

Segue link para matéria da Folha Dirigida sobre os projetos de educação indígena no Estado do Rio de Janeiro que contam com a articulação do professor Domingos Nobre, diretor do IEAR/UFF.

Abs, Marcos Marques.