_________________________

"Sem dúvida, a Sociologia não valeria uma hora de trabalho... se não fosse para se atribuir a tarefa de restaurar às pessoas o significado de sua própria ação". [Pierre Bourdieu]
_________________________

26 de abril de 2011

Estado e Igreja na aventura colonizadora

Prezad@s,

No link acima, acesso a uma das aulas do Novo Telecurso - História que narra as relações entre a Igreja Católica e Portugal durante o processo de colonização do atual território brasileiro.

Mais um insumo para dar conta da questão sobre a importância da Reforma Protestante para a democratização do acesso ao saber, como vimos no filme sobre Lutero.

Abs, Marcos Marques

25 de abril de 2011

Insumos para o Estudo Dirigido - "Aprendendo a pensar sociologicamente"

Prezad@s,

No link acima indicado, o vídeo "Estudando e entendendo a sociedade", do Novo Telecurso, que tem os seguintes objetivos:

- Analisar a Sociologia como a ciência que visa explicar os fenômenos sociais e, ainda, intervir sobre os mesmos.

- Verificar como ela pode ajudar na formulação de políticas públicas através da avaliação dos programas sociais e, assim, aperfeiçoar as instituições existentes na nossa sociedade.

Ou seja, um bom subsídio para o estudo dirigido a ser entregue no nosso próximo encontro da disciplina Sociologia da Educação I.

Abs, Marcos Marques

18 de abril de 2011

Bolsa Treinamento: Projeto "A educação rural no Sul Fluminense"

Prezad@s,

Eis, em resumo, o nosso projeto para a Bolsa Treinamento:

Título:
A educação rural no litoral Sul Fluminense: diagnóstico e perspectivas

Objetivos:
Realizar um diagnóstico da Educação Rural oferecida nos três municípios do litoral Sul Fluminense, através de dados coletados do SAEB, do ENEM, do IDEB e do Censo Escolar. Como objetivo específico, identificar experiências de Educação do Campo alternativas, diferenciadas e inovadoras.

Justificativa:
Facilitar a permanência de alunos com menos recursos e/ou de origem distante, perfil comum no curso e na unidade que a UFF visa consolidar no interior do Estado. Por conseqüência, viabilizar a pesquisa-intervenção que pretende contribuir para a melhoria da educação básica na região.

Quantidade de Bolsistas:
2

Curso:
Pedagogia

Período:
A partir do 1º

Atividades a serem executadas:
Contribuição na coleta de dados das bases que compõem o projeto; levantamento bibliográfico sobre o tema e a região enfocada; participação em reuniões mensais para a apresentação de relatórios relativos aos levantamentos acordados e solicitados.

Local de execução:
Instituto de Educação de Angra dos Reis

Horário de interesse:
A combinar

Lembro que a escolha dos projetos, por parte dos alunos já cadastrados, é no dia 26 de abril.

Qualquer dúvida, à disposição.

Abs, Marcos Marques

Bate-papo entre Adam Smith e Karl Marx

Prezad@s,

Aos que estão se debruçando sobre o debate entre "liberalismo" e "marxismo", tópico do nosso curso de Sociologia da Educação I, vejam este link do site "Viagem no tempo" que reproduz um diálogo imaginário (mas muito interessante) entre Adam Smith e Karl Marx - tendo como foco a apropriação das respectivas teorias na contemporaneidade.

Abs, Marcos Marques

11 de abril de 2011

Sociologia da Educação I: Estudo Dirigido

Prezad@s,

Segue, como prometido, o estudo dirigido sobre a transição do tópico 1 ("Aprendendo a pensar sociologicamente") para o tópico 2 ("As diferentes matrizes sociológicas") do nosso curso, levando em conta, especialmente, os artigos selecionados de Anthony Giddens e Karl Mannheim e, claro, o filme "Lutero".

As questões:

a) Como Giddens define “Sociologia”?

b) Como Mannheim apresenta o estudo do fenômeno educacional?

c) Quais ciências perfazem os “fundamentos pedagógicos” e de que forma a Sociologia se apresenta nesse cenário?

d) Quais os desafios, na perspectiva de Mannheim, para uma educação que se quer “democrática”?

e) A partir do que vimos no filme "Lutero", sobre a contribuição da Reforma Protestante para a derrocada da sociedade medieval, qual os efeitos que podemos listar da ausência da concorrência protestante na formação original do nosso sistema de ensino?

Para ajudar nessa última questão, segue link para o artigo "As origens da educação no Brasil: da hegemonia católica às primeiras tentativas de organização do ensino", de minha autoria, publicado na revista Ensaio, da Fundação Cesgranrio.

A idéia é que vocês leiam os artigos com essas questões em mente e, depois da próxima aula, entreguem as respostas escritas.

E, na pasta, mais dois artigos para a próxima aula:

BALBACHEVSKY, Elizabeth. Stuart Mill: liberdade e representação. In: WEFFORT, Francisco. Os clássicos da política - Burke, Kant, Hegel, Tocqueville, Stuart Mill, Marx. 10ª ed. SP: Ática, 2004. (pp. 191-199).

SMITH, Adam. A divisão do trabalho / O princípio que dá origem à divisão do trabalho. In: A riqueza das nações - Investigações sobre sua natureza e suas causas. (Coleção Os Pensadores). SP: Abril, 1973. (pp. 41-51).

Abs, Marcos Marques
Prof. Sociologia da Educação I

Sociologia da Educação II: Estudo Dirigido

Prezad@s,

Segue, como prometido, o estudo dirigido sobre o tópico 2 do nosso curso ("Educação brasileira: breve história de um 'quase' sistema"), a partir dos dois primeiros capítulos do livro "Os empresários da educação", de minha autoria.

As questões:

a) Quais foram, segundo TalcottParsons, as três revoluções correspondentes aos processos estruturais que contribuíram para a consolidação das sociedades ocidentais, a partir do século XIX? Descreva suas características principais.

b) Quais são as características do ensino jesuítico que predominou no Brasil Colonial? Qual foi, nesse sentido, o efeito da ausência da concorrência protestante na formação inicial do nosso sistema de ensino?

c) Quais os impactos da vinda da Família Real Portuguesa no panorama cultural do Brasil Colonial?

d) O advento da República deu cabo do dualismo educacional esboçado no regime anterior?

e) Qual foi o principal efeito da “Revolução de 1930” no campo educacional? Como a Igreja Católica se posicionou frente às realizações do primeiro governo de Getúlio Vargas.

f) Que fato novo surgiu ao final do Estado Novo que impactou a correlação de forças no campo do ensino privado? Qual foi o seu principal significado?

Para ajudar, segue link para o artigo "As origens da educação no Brasil: da hegemonia católica às primeiras tentativas de organização do ensino", publicado na revista Ensaio, da Fundação Cesgranrio.

At. Marcos Marques
Prof. de Sociologia da Educação II

4 de abril de 2011

Amor e Revolução: uma novela sociológica?

Reprodução/Divulgação



Prezad@s,

Estréia amanhã a mais nova novela do SBT, "Amor & Revolução". Seu autor, Tiago Santiago, é formado em Ciências Sociais e mestre em Sociologia pela UFRJ. Mais um exemplo, portanto, do que estamos discutindo nas nossas disciplinas sobre o "valor social" da Sociologia e seus reflexos nos mais diversos campos da sociedade.

No blog da novela, uma interessante entrevista com o jovem autor, que já participou de importantes obras televisivas, como "Vamp", "Escrava Isaura" (última versão) e "Mutantes".

Abs,

Marcos Marques